Buscar
  • ooppah!

Como se escala uma novela?

Pra se montar uma novela é preciso seguir uma receita de bolo, que vem dando certo nos últimos 50 anos de teledramaturgia no Brasil. É claro que 90% da receita funciona sempre! Nos outros 10% arriscam-se algumas mudanças pra evoluir, né?… Mas antes de mais nada é importante entender e aceitar o casamento da arte com a indústria. Elas precisam necessariamente andar de mãos dadas desde o começo. Texto, atores, músicas e figurinos têm que obedecer prazos, orçamentos, público e anunciantes. Simples assim. Para dar conta de uma entrega diária de quase uma hora de material inédito é preciso seguir alguns balizadores… Primeiro, novela é sempre igual sim, e isso não é nenhuma vergonha! O que se faz é uma roupagem diferente para contar a mesma história. O público de novelas é como a criança que pede para contar a história do chapeuzinho vermelho de novo e de novo toda noite. Ele já sabe a história, mas é isso que o faz embarcar no sonho. Uma reflexão muito profunda, que demande muito raciocínio de uma mente cansada pelo dia extenuante de trabalho não vai fazer muito sucesso na TV aberta… Por isso é preciso contar histórias de fácil entendimento, com atores populares, carismáticos e que se aproximem ao máximo do personagem pra facilitar um processo que já é complexo por natureza.

Tendo isso claro, podemos dar início a essa escalação.


Tudo parte da leitura de um roteiro, e a primeira leitura talvez seja a mais importante. Nela o diretor vai se atentar à emoção e aos sentidos. Os personagens vão começar a tomar formas físicas, suas vozes com seus tons característicos serão ouvidas, ele deixará o autor levá-lo pela imaginação, sem pré-conceitos de gêneros dramáticos ou técnicas. Numa segunda leitura sim, o diretor poderá fazer uma análise mais racional sobre a história, traçando características mais claras destes personagens, como perfil psicológico, origem social, grau de instrução etc


Mas um personagem de novela nunca é pensado de forma isolada. Ele terá inúmeras interações com os demais personagens da trama e por isso é fundamental pensar na escalação sempre como um todo. Só assim poderemos não pecar numa das falhas mais críticas da comunicação audiovisual. A clareza! O espectador não pode ter dúvidas de quem é quem na história, portanto sempre atores distintos! Isso inclusive ajuda a ilustrar a nossa sociedade brasileira tão heterogênea!… E pra se comunicar bem, muitas vezes a escalação recorre ao imaginário coletivo do público que já guarda signos fortes associados a alguns arquétipos… O ator galã, a atriz mocinha, o ator vilão, a atriz cômica… Sim, é muitas vezes chato ser escalado segundo um biotipo seu, e pior ainda reforçar um estereótipo negativo, mas a indústria está se adequando a isso, entendo os novos tempos de consciência social e criando outras maneiras de se comunicar de forma clara sem o uso de estereótipos. Mas é importante que você ator, saiba o signo que você carrega para jogar no time certo. Sou cômico? Sou galã? Escalação não

é hora de se desafiar! É hora de jogar seguro!…


Mas e astros, estrelas, protagonistas? Como é que eles são tratados nesse processo de escalação? Em primeiro lugar precisamos definir astros e estrelas… Esses atores têm um lugar especial na mente e coração do público brasileiro. Esse espectador os vê como super-heróis em novas aventuras! Carregam uma personalidade própria pra qualquer história que forem! E não cabe aos diretores e autores deturparem essa natureza, com grande risco de rejeição do público! Já os protagonistas são atores que são conhecidos do público, mas que não ocupam esse lugar celeste dos astros… Estes podem se adaptar de acordo com o personagem e serão bem aceitos pelo público.


E existem três categorias especialmente interessantes para o ator que ainda não teve sua chance de integrar um elenco de novela…

Os Veteranos-revelação, as Caras Novas e as Crianças…

O primeiro grupo são aqueles artistas que já provaram seu talento longe dos grandes estúdios mas que por algum motivo desconhecido nunca tiveram chance e de repente vêm arrebentando! Se você acha que se encaixa nesse perfil, fique atento às oportunidades. Grandes atores, inclusive astros começaram a carreira após os 50 anos de idade!

No caso das caras novas, é uma necessidade de dar ao público uma sensação de renovação! Malhação vem fazendo isso ha anos, mas novelas também têm este espaço. É sempre usado com cautela pelos diretores pois não basta um rosto novo, mas muita disciplina e profissionalismo pra encarar um ano inteiro de gravação de novelas…

E por fim, crianças, que junto com os cachorros são os grandes ladrões de cena… Não existe público que resista ao carisma de alguns atores mirins…

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo